Publicado em

Semente de girassol melhoram o trânsito intestinal e emagrecer

Me casei e engordei…Perdi meu pai aos 14 anos e, como sou filha única e nossa relação era bastante próxima, fiquei muito mal.

Foi nessa época que comecei a usar a comida como válvula de escape. Comia descontroladamente em busca de conforto. Em um ano, passei dos 70 kg para os 97 kg e virei uma adolescente obesa. Quando fiz 16 anos, senti que precisava emagrecer.

Decidi cortar os dois pacotes de biscoito de chocolate que eu devorava todos os dias e reduzi o consumo de pão. Acho que o metabolismo da idade deu uma força extra e, no ano seguinte, alcancei os 78 kg. Mantive meu peso na casa dos 70 kg até os 20 anos, quando me casei.

E aí voltei a engordar. Vida de casal é assim: comer fora, pedir pizza em casa, comprar um monte de besteira no mercado… Também passei a beber cerveja, sempre acompanhada de fritura. Conclusão: em dois anos, voltei para a casa dos 90 kg.

semente-de-girassol

O desafio da calça jeans

Foi nessa época que comecei a fazer dietas malucas para emagrecer e agradar meu marido. A mais radical que adotei foi uma só de proteína.

Outra ação que me ajudou muito a ficar em forma, foi o projeto Mamãe Sarada, com ele eu consegui fazer uma plano alimentar eficaz.

Em apenas um mês, eliminei 20 kg, só que ganhei uma anemia braba! Fiquei tão fraca que passei quatro dias de cama…

No primeiro mês pós-dieta maluca, voltei a comer para me recuperar da anemia e já engordei 4 kg. Nos nove meses seguintes, recuperei o restante e cheguei aos 98 kg. Eu e meu marido voltamos a discutir e, em 2009, decidi me separar porque não aguentava mais tantas críticas. Infeliz, me entreguei à comilança.

Devorava cinco lanches mistos e comia duas caixas de pizza congelada num dia. Foi assim que cheguei à vergonhosa marca de 122 kg, o meu limite. Foi então que decidi me colocar no “desafio da calça jeans”. Minha última lembrança de um jeans no meu corpo era de tamanho 46, em 2008.

Pesquisei na internet e comecei a mudar meus hábitos. Passei a contar calorias e a prestar atenção na quantidade de sódio dos alimentos industrializados, preferindo aqueles com o menor teor possível. Meu limite de consumo era de 1.200 calorias por dia.

Não cortei nada além do sal na minha dieta, continuei até com o meu maior vício: chocolate!O que fiz para valer foi reduzir brutalmente a quantidade de tudo o que eu colocava no prato. Pão, que era outro vício, só integral light.

Nas refeições, apenas um carboidrato por vez, geralmente legumes, e caprichava na salada de folhas, que aprendi a amar! Despachei 7 kg no primeiro mês

Com essas mudanças na mesa, já no primeiro mês mandei embora 7 kg. Eu estava motivada a continuar, só que tinha uma pedra no meu caminho atrapalhando meu emagrecimento: o intestino preguiçoso.

Isso me deixava tão mal-humorada que me despertava a vontade de descontar a raiva na comida, como sempre fiz. Foi então que, no terceiro mês de dieta, pesquisando na internet, descobri os benefícios da semente de girassol.

Ela chamou minha atenção porque os nutricionistas diziam que, além de obrigar o intestino a funcionar melhor, as fibras da sementinha ainda ajudariam a dar saciedade. Comprei o produto numa casa de alimentos naturais e passei a colocar uma colher de sopa da sementinha na salada, todos os dias.

Foi uma maravilha! No mesmo mês, já senti minha barriga desinchar. Percebi que estava perdendo medidas na região abdominal. U-hu! Aí, no quarto mês de dieta, achei que já dava para tentar entrar em uma calça jeans. Fui a uma loja Grandes Mulheres  especializada em tamanhos grandes e… não é que entrei?!

Tudo bem que era manequim 52, mas, poxa, era uma calça jeans! Dali em diante, decidi que cada vez que eu perdesse 7 kg compraria uma calça nova! Bem-vindo, manequim 38! No meio de 2012, com a alimentação balanceada, o intestino nos trinques e 33 kg a menos, resolvi arriscar algum exercício físico.

Aluguei uma bicicleta e fui trabalhar pedalando. Gostei tanto que incorporei a atividade à minha vida. São, no mínimo, 14 km por dia de pedalada! Ao longo dos meses, ia vendo o resultado na balança, sem pressa e com muita disciplina.

Aí, um belo dia, em fevereiro do ano passado, ainda cumprindo o desafio, entrei na loja e pedi uma calça jeans tamanho 42. Ficou larga. Estranhei. Pedi uma menor, 40.

Ainda estava larga. Meus olhos se encheram de lágrimas no provador. Passou um filme na minha cabeça: quantas vezes me vi naquela mesma cena, só que pedindo cada vez um número maior. A vendedora me trouxe uma 38. Ficou perfeita! Desabei em prantos.

A moça, coitada, teve até que me acudir com um copo d’água de tanto que eu chorava. Era muita emoção!Saí da loja com a peça no corpo, me sentindo poderosa.

Hoje, com a autoestima nas alturas, visto o que quiser e fico até de barriguinha de fora! E olha que meu objetivo era só entrar numa calça jeans, hein?

“Quando chegam ao intestino, as fibras do girassol formam um gel e carregam açúcares e gorduras para fora do nosso corpo”, explica Telma, especialista em nutrição funcional.

Essas fibras são responsáveis pelo bom trânsito intestinal, que garante uma barriga desinchada e aumenta a sensação de saciedade.

Como consumir

receitas com semente de girassolUma colher de sopa, em qualquer horário do dia, é o suficiente. Mais do que isso pode aumentar o consumo calórico e prejudicar o emagrecimento.

Na salada Nathalie comprava as sementes já descascadas e consumia in natura, polvilhadas na salada.Como aperitivo. Quando torradas, as sementes ganham mais sabor e podem ser consumidas como aperitivo.

No preparo dos alimentos A semente também pode ser usada no preparo de pratos como pães e arroz, torrada ou in natura.

O CARDÁPIO DA NATHALIE

CAFÉ DA MANHÃ

1 fatia de pão de forma integral light + 1 colher (chá) de creme de ricota light OU requeijão light + 1 fatia de peito de peru ou presunto + 200 ml de café preto com adoçante Dica da nutricionista:

Evite o consumo de presunto e peito de peru, pois são alimentos embutidos, cheios de conservantes e muito sódio. Prefira queijos magros, pasta à base de soja ou ovos

LANCHE DA MANHÃ

250 ml de suco feito com 3 laranjas ou 2 rodelas médias de abacaxi OU 1 maçã ou peraDica da nutricionista:Inclua farelo de linhaça, aveia, chia etc.

ALMOÇO

200 g de proteína (carne vermelha ou branca) grelhada + 5 colheres (sopa) de salada de folhas (alface, couve, radicchio) + Legumes (cenoura e vagem ou pimentão e couve flor) à vontade + 50 g de chocolate (com 70% ou mais de cacau)Dica da nutricionista: Inclua arroz integral e feijão, que são extremamente benéficos à saúde, mesmo que em pequenas quantidades. Substitua o chocolate por uma fruta ou salada de fruta.

LANCHE DA TARDE

1 barra de cereal OU 200 ml de iogurte desnatado natural + 1 colher (sopa) de granola light OU 1 banana ou 1 fatia média de manga

JANTAR

2 colheres (sopa) de salada de folhas + 100 g de proteína (peixe ou frango) grelhada OU 100 g de atum em lataDica da nutricionista:Salada de folhas e legumes (crus ou cozidos) pode ser consumida à vontade.

Apenas preste atenção para não combinar em uma mesma refeição legumes ricos em carboidratos, como batata, mandioca, mandioquinha, inhame, beterraba etc.

Além de consumir peixe ou frango, uma boa opção proteica é o omelete simples ou recheado com verdura e legumes.